Fale com este blog

E-mail: ercio.remista@hotmail.com
Celular: (91) 8136-7941
Para ler postagens mais antigas, escolha e clique em um dos marcadores relacionados ao lado direito desta página. Exemplo: clique em Santarém e aparecerão todas as postagens referentes à terra querida. Para fazer comentários, eis o modo mais fácil: no rodapé da postagem clique em "comentários". Na caixinha "Comentar como" escolha uma das opções. Escreva o seu comentário e clique em "Postar comentário".

terça-feira, 30 de junho de 2009

Esqueceram de nós

Recebi e-mail de um dileto amigo que, na década de 70, assim como eu, trabalhou na Rádio Rural de Santarém. Queixa-se do fato de não ser lembrado, nem mesmo com um convite para participar dos festejos dos 45 anos dessa querida emissora que ocorrerá no próximo dia 5 de julho. E pergunta se eu fui convidado? Respondo: não! Porém, se eu estivesse em Santarém, com certeza participaria da missa e de outros eventos que constam da programação elaborada pelos atuais dirigentes da nossa rádio. Afinal, considero a Radio Rural a minha casa, pois fiz parte de uma equipe que ajudou a construí-la e torná-la um veículo de comunicação sempre respeitado e que, desde a sua fundação, presta relevantes serviços à Santarém e ao seu povo. E sendo a minha casa, não preciso esperar por convite formal para visita-la, aliás, quando o faço, sempre sou bem recebido pelo padre Edilberto, atual diretor, e por todos os competentes profissionais que nela atuam, como o Sinval Ferreira, Francisco Sales e outros.
Sem esconder a sua mágoa, o meu prezado amigo acrescenta: "Ercio, até hoje nunca recebi nenhuma homenagem, nenhum agradecimento, e creio que com você acontece a mesma coisa. - E eu respondo: eu não ligo pra isso, pois considero que o melhor prêmio pra você, pra mim, e para tantos outros que tiveram o prazer e a felicidade de trabalhar na Rádio Rural, é a sensação do cumprimenento do nosso dever, pois sempre procuramos fazer o melhor, com dedicação, com profissionalismo e sobretudo com amor, contribuindo para o sucesso sempre crescente dessa emissora que merece, hoje e sempre, a nossa benquerença.

Clonando Pensamento

“Só tem o direito de criticar aquele que pretende ajudar”. (Abraham Lincoln)

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Clonando Pensamento

“Um chefe é um homem que precisa dos outros”. (Paulo Valéry)

“Se todos fossem no mundo igual a você, que maravilha viver...” (Vinícius de Morais)
Charge-Liberati

sábado, 27 de junho de 2009

Clonando Pensamento

“Família é o grupo de pessoas unidas pelo sangue e o amor, mas separadas por dinheiro”. (Aristóteles Onassis)

“Virgindade é bom enquanto dura; mas quando se perde fica melhor”. (Carla Perez)

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Mascote - 75 anos


O aniversariante todo embelezado e beijado pelas águas do rio Tapajós
Carlos Meschede, era só alegria
Eu estava lá para abraçar o amigão Meschede
O palco da grande festa
Amigos do Meschede, de Santarém e de Belém
Integrantes do "senadinho mascoteano"
Destacadas figuras da sociedade santarena prestigiaram o evento

Foi bastante concorrida e alegre a comemoração dos 75 anos do Bar e Restaurante Mascote, dia 24, em Santarém. Carlos Meschede e esposa Nilse, receberam com largo sorriso os amigos e frequentadores desse tradicional ponto de encontro dos santarenos e visitantes da Pérola do Tapajós.

Um palco foi montado em frente ao Mascote e os cantores e grupos musicais da terra se apresentaram e foram aplaudidos por centenas de pessoas que lotavam as mesas do terraço e do salão do restaurante. Um detalhe: a estrutura do show e as atrações foram um presente do Paulinho, aquele músico e interprete maravilhoso, hoje empresário de eventos, ao seu amigo Carlos Meschede.

terça-feira, 23 de junho de 2009

Charge-Amarildo

Leitorado

De Anônimo, sobre a prisão de Luiz Seffer:

"Sinceramente, se eu fosse juiz da 1ª Entrância da justiça (?) paraense, com clamor ou sem clamor da opinião pública, não agiria de outra forma: ao julgar casos de pedofilia, de roubos, de assaltos, de trafico de drogas e outros crimes, não decretaria prisão preventiva de nenhum acusado para não passar vexame como é o caso do íntegro magistrado Eric Aguiar. Senão vejamos: ele mandou prender o Dote, aquele perigoso e ricaço chefe do tráfico de drogas e, mais que de repente a juíza Edwiges ordenou que ele fosse solto. Mandou colocar na prisão o Luiz Seffer, fato que foi festejado pela população paraense e pelas entidades que cuidam da defesa das crianças e dos adolescentes. Mas, a alegria durou pouco. Desembargadores que atuam nas Câmaras Criminais Reunidas, por unanimidade, decidiram que o Seffer é gente da melhor qualidade, merece ficar solto para fazer novas vítimas. Um detalhe que merece repúdio: o juiz Ronaldo Vale, que integra na condição de convocado as Câmaras Criminais Reunidas, fez contundentes críticas ao seu colega Eric, dizendo que ele mandou prender o Seffer para satisfazer a opinião pública. Será que o doutor Ronaldo não votou pela soltura de Seffer apenas para fazer média e emplacar votos futuros para chegar ao desembargo? Não nos resta outra alternativa a não ser acreditar mesmo que só vai para a cadeia quem é pobre, preto ou puta.”

No blog da Franssinete Florenzano:

Existe Justiça?
O resultado do julgamento do Habeas Corpus de Luiz Afonso Sefer, pelas Câmaras Criminais Reunidas do TJEPA, é o retrato perfeito da realidade "deste País". A vítima - criança abusada, violentada, torturada anos a fio - está presa em um abrigo, com medo, sem qualquer direito respeitado. O acusado - rico, poderoso -, mesmo tendo sido demonstrada à farta a autoria de crime tão hediondo, está livre, leve e solto para responder ao processo em liberdade até o final - se chegar lá.

MASCOTE - 75 ANOS


"Seu" Meschede - o saudoso criador do Mascote

Carlos Meschede, sucessor do seu pai à frente do templo da boemia santarena

Carlos Meschede, sempre cordial, recebe fregueses e amigos (Elair, Eduardo Ribeiro, Wsnand, Haroldo Martins, Ercio - todos da Cosanpa - e Francimar.

O tradicional Bar e Restaurante Mascote

Amanhã (24), em Santarém, o Bar e Restaurante Mascote completará 75 anos de existência. Parabéns ao Carlos Meschede que, sozinho, com muito esforço e dedicação faz com que esse estabelecimento continue oferecendo aos seus frequentadores um excelente atendimento e impecável qualidade nos serviços que presta durante todos esses anos.

Tristeza e saudade


Descanse em paz meu dileto amigo ARNALDO MACHADO PASSARINHO, que faleceu ontem. Trabalhamos juntos por muitos anos na agência Belém-Centro, do BASA.


Clonando Pensamento

“Quem diz que futebol não tem lógica ou não entende de futebol ou não sabe o que é lógica”. (Stanislaw Ponte Preta)

“A grande área é o cemitério dos árbitros”. (Arnaldo Cesar Coelho)

Violência sexual: Ex-deputado Luiz Seffer permanecerá em liberdade

Por unanimidade, as Câmaras Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça do Estado decidiram manter o ex-deputado e médico Luiz Sefer em liberdade até o julgamento do processo que ele responde de violência sexual, tortura e cárcere privado contra uma menina de 9 anos, que teria sido mantida em sua casa durante três anos seguidos de abusos. Os desembargadores seguiram o voto do relator, Raimundo Holanda Reis, que defendeu a liberdade de Sefer, alegando que inexistem nos autos indícios de materialidade de que o médico representa obstáculo ao trâmite processual.

Sefer teve prisão preventiva decretada pelo juiz da Vara de Crimes contra a Infância, Erick Aguiar Peixoto, e dois dias depois foi beneficiado com uma liminar concedida por Raimundo Holanda.

O relator - Raimundo Holanda - ressaltou em seu voto que ao conceder a ordem de prisão preventiva do acusado, o juiz Erick Aguiar se concentrou apenas em apontar indícios, mas não mostrou provas concretas da obstrução do processo pelo réu, a fim de configurar o tumulto do trâmite processual. E mais: que as pessoas apontadas pelo juiz como sendo ameaçadas pelo acusado, uma delas seria tia da vítima, sequer foi arrolada como testemunha no processo pelo Ministério Público nem pela defesa. A outra seria a própria vítima, que estaria sob proteção do governo federal em outro Estado, portanto, incomunicável.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

A Estrela Sobe

Texto de Luiz Ismaelino Valente:

Cedendo à irresistível tentação, nem vacilei em surrupiar o título do romance de Marques Rebelo e do filme homônimo de Bruno Barreto para registrar um acontecimento da maior importância para mundo cultural do Pará: na noite de 17 de junho de 2009, o hall Benedicto Monteiro, do Centur, em Belém, foi o palco iluminado do lançamento, em meio a um show lítero-musical, do primeiro livro de Wanda Monteiro – “O Beijo da Chuva”.
Para a mídia em geral e mesmo para os espíritos mais atilados, é tentador associar (ou comparar) a obra da nova estrela, que veio refulgir no céu da literatura paraense, com a do seu famoso pai – o advogado, político, contista, historiador, poeta e romancista Benedicto Monteiro.
De fato, “filho de peixe, peixinho é” – diz a milenar sabedoria do caboclo destas plagas.
Mas convém não restringir a abordagem da produção literária de Wanda Monteiro unicamente ao liame genético inquebrantável que a prende ao autor de “Verde Vagomundo”, “O Minossauro”, “A Terceira Margem”, “Aquele Um”, “O Homem Rio” – e tantas outras obras que se tornaram clássicos da literatura amazônica.
Creio ter sido um dos primeiros, se não o primeiro, a ressaltar publicamente (perante os imortais confrades de seu pai na Academia Paraense de Letras, em palestra que lá proferi em 4 de novembro de 2008, a convite dos acadêmicos Edson Franco e Júlio Victor Moura, a propósito do meu ainda inédito “Memorial Poético de Alenquer”) – que, muito embora ela tenha herdado do pai a veia literária, é inquestionável que Wanda Monteiro “ostenta farol próprio a iluminar seus passos.”
Naturalmente, não terá sido nada fácil para Wanda, a filha, superar (não no sentido de destruir, mas de exceder, de acrescentar) a grandiosa, imponente e abrangente influência paterna, para, a partir dela, erguer a catedral do seu próprio e inconfundível estilo na arte poética, e, assim, brindar os seus leitores com peças inegavelmente antológicas como os poemas de “O Beijo da Chuva”.
É claro que o filho ou a filha não tem, obrigatoriamente, de se “distanciar”, de se “livrar” ou de se “libertar” da ascendência paterna para desbravar o seu mundo “independente”, mas, quando alguém decide realmente assumir o compromisso da entrega total e incondicional à arte, por qualquer de suas formas, tende, de modo natural e irresistível, a buscar a sua própria marca, a perseguir uma identidade ímpar, a construir, pedra por pedra, seu estilo pessoal, pois a verdade é que – “Le style est l'homme même”, como ensinou Buffon.
Alguns certamente estranharão essa estréia literária um tanto quanto tardia. Mas Wanda Monteiro não se fez de repente: sua obra é fruto de paciente, minucioso e irreversível amadurecimento intelectual e artístico.
Como a frágil lagarta, Wanda teve primeiro que se transformar em crisálida, tornando-se, assim, um autêntico lepidóptero, mas, para isso, precisou vencer a prova de resistência mais difícil de todas: romper o casulo no seio do qual se operou o milagre da transformação, para, então, e só então, voar livre e graciosa como borboleta.
O lento e prolongado processo evolutivo não pode ser alterado sem que se rompa a ordem natural das coisas. E Wanda não podia, logicamente, ceder, como deveras não cedeu, ao ímpeto, à pressa, à sofreguidão, à ligeireza no trato da palavra.
Sem a santa paciência e a resoluta persistência, Wanda Monteiro, a pequena lagarta, não se transformaria em borboleta, pois não conseguiria arregimentar as forças necessárias para sair do cárcere sedoso do casulo e ganhar as alturas das nuvens.
É com cândida franqueza, aliás, que Wanda Monteiro confessa, num de seus poemas, a delicada angústia, o terno embaraço, a criativa hesitação que a dominaram quando quis expressar sua peculiar inquietação diante do mundo – seja o real, seja o sonhado.
Pois foi exatamente assim que aconteceu quando a jovem adolescente, “com medo que as palavras cumprissem, sem o seu consentimento, sua sina de engendrar sonhos no Papel, engoliu as palavras e cravou os dentes, enclausurando-as”, ainda tão frágil como a crisálida, impotente diante do pergaminho imaculado:
O papel ficou olhando pra ela.
Luzindo.
Pobre do Papel.
Branco
Ávido.
À espera do primeiro verbo.
É, pois, com absoluta procedência e pontaria certeira que Carlos Correia Santos mira e atira na contra-capa de “O Beijo da Chuva”:
– “Ser herdeira das páginas escritas por um Monteiro tão Benedicto pode não ser genética das mais simples. Traz em si toda a placenta do desafio. Mas Wanda... ah, Wanda inventou de ir namorar a lua, foi se desnudar para o vento, beijou a chuva e o inevitável veio. Ficou grávida de pura arte. Fez-se mãe. Mãe de suas próprias páginas (...) Wanda nos apresenta o primeiro rebento. O nome? Justamente uma homenagem à poeticidade que a fecundou: “O Beijo da Chuva” (...) que já vem dizendo muito do belo e do denso.”
Ao decidir “construir seu próprio caminho no emaranhado matagal da poesia”, escreveu o poeta Juracy Siqueira, “a preocupação maior, a cuíra poética” de Wanda Monteiro em o “Beijo da Chuva”, é com “o ser humano e as multifaces da vida real”.
Ao lermos o livro da estreante Wanda Monteiro, somos forçados a concordar com a criteriosa avaliação desse artífice da poesia que é Juracy Siqueira, ele próprio astro de primeira grandeza no cenário cultural da Amazônia:
– “O Beijo da Chuva” é um livro “úmido de emoções e grávido de significados para ser lido e absorvido sem pressa, como requer toda obra verdadeiramente artística.”
Na apresentação de “O Beijo da Chuva”, Wanda Monteiro pinta, com pinceladas e cores precisas, o seu auto-retrato:
– “Sou Amazônica, fruto do encontro de Amantes (...) Fui banhada e batizada nas águas amazônicas. Aprendi a respirar Água, a ouvir a voz do Vento, a sentir o cheiro da Chuva, a nadar na malha dos Mururés. Me encantei com a voz da Mata. Fui seduzida pelo olhar da Restinga. Me vesti de Terra, bebi o Rio, cresci e verdejei (...) Escrever! Esta é minha sina. Costurar películas de vida sofrida e sonhada. Deixando um rastro de poesia como testemunho de Mim.”
O livro de estréia da poetisa (ou simplesmente poeta, como ela se assume) Wanda Monteiro não tem páginas numeradas e nem índice remissivo. Creio que isso não é falha de editoração. Deve ser caso pensado, porque a lírica nascente de Wanda Monteiro não pode ser catalogada de modo burocrático, mas, sim, agrupada, como ela fez, em temas poéticos definidos, numa ordem que podemos subverter à vontade, sem prejuízo da boa leitura: o humano, a lavra, a criança, a mulher, o delírio, o desejo, o pecado, a ausência e a natureza.
Seus versos, tão ousados e libertos de amarras, fluem com a limpidez da prosa mais leve, e a sua prosa, em contrapartida, apresenta-se revestida de uma admirável densidade poética. O leitor pode ler o livro de Wanda do começo para o fim, de traz para a frente ou abrir o volume ao acaso, que, de qualquer modo, encontrará o fácies, risonho ou sofrido, mas claramente perceptível, do belo e do singelo.
De fato, em qualquer página sobre a qual pousarmos a vista em “O Beijo da Chuva”, lá acharemos a espuma da poesia, a nata da beleza, o supra-sumo da imaginação criadora e transformadora que espelha a realidade no momento mesmo em que a realidade espelha o poema imaginado, como no flagrante de sua volta a Belém (depois de longos anos radicada no Rio de Janeiro): no instante exato em que passava (passeava) pela Praça da República, “o vento fez a festa e a chuva caiu dançando ao seu sabor (...) A chuva escorria e com ela, corria sua memória (...) Tudo era tanto que ela foi inundada de tudo. E o fio do tempo laçou a Jovem Senhora para o seu tempo de Menina.”
Ou como, abrindo-se outra vez o livro ao acaso, nos deparamos com a comovedora síntese da vida do pai famoso, já octogenário e “combalido de querências”, a contemplar o verde e vago mundo que ele (re)criou e (re)viveu com a intensidade do mais acendrado amor:
Ode ao Pai – Verde Querência

Padeço dessa Querência
Vontade!
Da Água – verdejante – movente
Da Água brotando de Várzea à Várzea
Da Água vertendo em Veias
De Veias de muitas Águas
Vontade!
Da Terra costurada por Raízes
De Ilhas – raízes sob a pele d’água
De céu-destampado-lavado-de-chuva
De Cores que voam em Púrpuras Guarás
De Cores que nadam Régias e Mururés
Vontade!
Do Verde-molhado-fecundo
Do Olhar de suas Águas
Do Escuro de suas Margens
Da Poesia de seus Peixes
Do Canto de sua Restinga

Combalido de Querências
Sinto-Me Vago

Vago dessa Terra
Vago desse Líquido
Vago desse Verde
Vago
No verdevagodemim
Wanda Benedicta Marques Monteiro nasceu em Alenquer em 21 de março de 1958, às margens do rio Surubiú. É a terceira filha de Benedicto Wilfredo Monteiro e de Wanda Marques Monteiro.
Advogada no Rio de Janeiro, com pós-graduação em MBA de Análises de Políticas Públicas, Wanda tem trabalhado, no Brasil, em projetos de ONGs internacionais, como a Save the Children, da Suécia, e a Fundação Ford, dos EEUU, e colabora com vários jornais e revistas, produzindo ensaios e crítica literária. Com seus irmãos, trabalha atualmente na criação e instalação da Fundação Escritor Benedicto Monteiro.
Mãe de Aline, André e Marcello – de seu casamento com Lino Brito Teixeira, de tradicional família alenquerense –, a novel escritora Wanda Monteiro comove até os espíritos mais empedernidos quando descreve o seu personalíssimo processo criativo:
Cavo a Vida e
O sentido dela
Na abstração do mundo que sonho

Componho
Recomponho
Sentidos
Todos
Com eles

Perco-me da Realidade
Factível
Absurda!

Me liberto
Desse Tempo
Que demarca a Vida
Represa o Pensamento
Roubando-lhe as cores
Os sons

Desse tempo
que emudece
Que desbota
Fazendo pálida a memória

Minha existência
Não cabe na impassividade da Razão
Que me confina
que me objeta

Minha existência
Só cabe no Sonho
Esculpido

Na crueza de minha Inconsciência

Sou
O que sonho Ser
A Jovem Senhora, que um dia “fechou os olhos, levantou a cabeça e ofereceu os seus lábios pra chuva” – como bem sugere a capa do livro, verdadeira obra-prima, fruto do talento de seu filho Marcello, expert em computação gráfica e arte visual –, fez questão de entregar aos conterrâneos de Alenquer que prestigiaram o lançamento da obra, exemplares que, com a dedicatória de “um beijo molhado de Chuva com gosto e cheiro de Surubiú”, com certeza logo se transformarão em relíquias guardadas com avidez e carinho.
Não há dúvida: Wanda Monteiro, com o seu livro de poemas “O Beijo da Chuva”, da Editora Amazônia, é a “estrela que sobe”.
Deliciemo-nos com a sua leitura, enquanto aguardamos o próximo que, prolífera e inquieta como ela é, certamente virá em breve tempo, quiçá sob a chuva ou debaixo o sol, posto que a autora deixou entrever em
Ambivalência

(...)

Por quê?
Não me plantas em teu solo
Fértil de desejo
Denso de possibilidades
Quem sabe,
Ainda possa nascer
O
Resto
De
Mim

Livro de Miguel Elias é sucesso

Fotos: Miguel autografando a sua obra na sede do Senge/Pa, evento que contou com as presenças dos diretores da Cosanpa: Sérgio de La Roque, Maurício Almeida e Harolso Martins.
O engenheiro civil e sanitarista e assessor da presidência da COSANPA, Miguel Elias, está satisfeitíssimo com a excelente receptividade junto à classe dos engenheiros, do livro “Manual Prático com Fórmulas de Saneamento Básico”, de sua autoria, lançado no dia 29 do mês passado. A publicação foi iniciativa do Sindicato dos Engenheiros do Pará que está fazendo distribuição gratuita aos seus associados.

Leitorado

De Anônimo:
"Égua! O Chico Sidou, agora desempregado, endoidou de vez. Ainda inconformado com o "pé-na-bunda" que levou do José Prado, presidente da Casf, ingressou na Justiça - que tanto ele critica, que tanto ele esculhamba - querendo ganhar uma granazinha por dano moral, pois considera sua demissão sem motivos justos. Bastaria um motivo: nunca quis e não quer nada com o trabalho. Mais uma que demonstra que ele não regula muito bem da cabeça: quer que o Prado desfaça a nomeação de uma técnica em administração para a Gerência de Comunicação Social da Casf porque ela não tem diploma de jornalista. Eh! Acorda Chico! O STF acabou com a exigência de canudo de papel para quem quiser ser jornalista, assessor de comunicação, enfim, liberou geral".

Na coluna do Ancelmo Gois:

Hoje (22) é dia de São More, membro do Parlamento inglês no século XVI e padroeiro dos políticos. Mas ele, que é o autor de "Utopia", clássico do pensamento social, morreria de vergonha dos colegas de hoje no Brasil e... na própria Inglaterra. Com todo respeito.

PARABÉNS, Santarém!

Minha amada:
Hoje, ao completares 348 anos de existência, procurei compor um acróstico como se eu estivesse pintando uma tela de cores vivas e cintilantes, que revelassem o teu perfil, mostrando os teus atributos, tuas belezas e os teus sentimentos. É possível que eu não tenha conseguido atingir o meu objetivo, afinal, não sou jornalista, não sou poeta e nem pintor. Por conseguinte, talvez tenha surgido apenas uma fotografia desfocada da tua verdadeira imagem. Mas fica certa de que o esboço obedeceu integralmente aos impulsos mais sinceros vindos do fundo do meu coração que, bem sabes, te ama muito, muito mesmo. Eis o que eu escrevi:

Simbolizas:
Amor
Natureza
Tapajós
Amazônia
Romantismo
Encanto
Majestade.
Almejo que os habitantes do teu solo possam viver, hoje e sempre, em clima de união e muita paz.

Santarém - ontem e hoje

Estádio Barbalhão
Terminal Turístico

Orla


Centro Recreativo

Cinema Olimpia

O Castelo
Pôr-do-sol


sexta-feira, 19 de junho de 2009

Clonando Pensamento

"Com esse boicote dos supermercados e dos consumidores, eles vão entrar na linha, como todos os setores têm que entrar. A pecuária hoje é o maior agente de desmatamento da Amazônia e quero dizer aos que representam este setor que entrem na linha ou vão se dar mal." (Carlos Minc, ministro do Meio Ambiente em entrevista ao Globo Amazônia e referindo-se ao boicote de redes de supermercados à carne produzida no Pará)
Charge-Amarildo

Clonando Pensamento

“Em 13 de maio de 1988, a princesa Isabel botou o preto no branco: assinou a Lei Auréa. Mas, até hoje, o branco continua botando no preto. (Millôr)

Leitorado

De S.G - bairro Pedreira/Belém:
"Ontem, voltou o Sebastião Cardias. O próximo será o Luiz Araujo. Ambos foram condenados pela execução dos irmãos Novelino - Ubiraci e Urakitan. Longe de Belém, esses dois pilantras estavam trancafiados em presídios federais de segurança máxima, sem regalias, sem chances de fazer onda como faziam aqui, ora dizendo que estavam sendo ameaçados de morte, ora acusando outras pessoas, enfim, pertubando a Justiça e as autoridades policiais. Então, por que uma juíza do TJE autorizou a transferência de Cardias, do Paraná para cá? Ah! foi porque esse perigoso bandido e assassino confesso alegou que não aguentava mais ficar longe dos familiares dele, que estava morrendo de saudade e que está doentinho. Coitadinho!... Quer colo, quer carinho, quer beijinho, beijinho... E assim é feita a Justiça no Pará!"
De Anônimo:
"Ouvi hoje pelo rádio, que o Amaro Klautau esbaleceu regras para jogos do finado Remo no interior do Estado. Os interessados terão que vir a Belém para assinar contrato e pagar (em dinheiro) 50% do valor da quota estipulada (R$-10, 15 e até 20 mil, dependendo do número de eleitores da localidade). Não é uma palhaçada? Não deveria ser o contrário, ou seja, o Amaro sair a procura de quem queira realizar um jogo com o clube que ele levou ao fundo do poço e que não tem time que possa atrair público onde quer que seja? Além disso, deveria cobrar precinho de "liquidação", divisão de renda, por exemplo. Coitado do Amaro, afinal, ele esperava fazer do Remo trampolim para ser eleito deputado estadual em 2010. Caiu do cavalo..."

quinta-feira, 18 de junho de 2009


Clonando Pensamento

“Não julgueis leal aquele que elogia todas as tuas palavras e ações, mas aquele que, bondosamente, reprova as tuas falhas, te dando chance para corrigi-las”. (Sócrates)

Leitorado

De Anônimo:
"Então, o diretor do BASA alegou que está doentinho e logo, logo, foi levado à uma clínica particular e de alto custo para tratamento, isto é, não demorou nem 24 horas nas grades. É acusado de ser propineiro, ganhou milhões. Mas é ´bacana` e, como tal, ficará impune, com certeza. Enquanto isso, dezenas de presos acusados de roubo de galinha, roubo de um celular, permanecem em presídios e em cadeias de delegacias lotadas, mesmo estando tuberculosos, cancerosos, doentes mesmo.Esses não são levados para serem tratados em hospitais públicos. Isto é coisa do Brasilsilsil...!!!!

Na coluna de Guilherme Augusto (Diário do Pará:

Menos, menos
Com todo o respeito que merecem as cuias pintadas de Santarém, o deputado petista Carlos Martins poderia muito bem ocupar melhor o tempo e a finalidade constitucional da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembléia Legislativa. Paroquiano que só, ele apresentou projeto que transforma as coloridas peças santarenas, feitas por artesãos de seu reduto eleitoral, em patrimônio cultural de natureza imaterial do Estado do Pará.
Nessa toada, daqui a pouco, outros deputados podem se animar a propor culto a acervos, costumes e hábitos alimentares regionais, transformando em patrimônio imaterial do Pará, por exemplo, a caldeirada de gurijuba da Vígia, o caranguejo toc-toc de São Caetano ou o queijo marajoara.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Foro íntimo

As declarações de suspeição (aquelas feitas por juízes que se dizem suspeitos para julgar um processo), mesmo quando feitas por razão de "foro íntimo", agora terão de ser fundamentadas. Por decisão do CNJ, os juízes de primeiro e segundo graus terão de explicar a razão da suspeição. (Fonte: Coluna Anselmo Gois)

Exoneração

No Diário Oficial de hoje foi publicada a Portaria 1205/2009, de 16.06.2009, da Casa Civil da Governadoria do Estado do Pará, exonerando (a contar do dia 1 de junho) o Tenente Coronel PM Arthur Rodrigues de Moraes que exercia cargo comissionado de Chefe Militar da Vice-Governadoria do Estado.
Para quem não sabe, trata-se do marido da vereadora Vanessa Vasconcelos (PMDB).

Clonando Pensamento

"(...) Lamento, mas o senador José Sarney é o maior responsável pela crise. Não se trata de desmentir ou de apagar a biografia do nobre parlamentar. Longe disso. Quem reescrevia o passado eram os historiadores soviéticos. A história de José Sarney é bem conhecida. O que há de mais curioso a ressaltar no discurso de quase meia hora é a total falta de compromisso de José Sarney com os últimos dez ou 15 anos da história do Senado. Sarney discursou como se tivesse chegado ontem à presidência da Casa. Como se não estivesse presidindo o Senado pela terceira vez. Como se não fosse pessoalmente responsável pela criação de cerca de 50 das 181 diretorias recém-descobertas na Casa". (Lúcia Hippolito, cientista política, sobre o discurso de Sarney, ontem, dizendo que a crise não é dele, mas do Senado)

terça-feira, 16 de junho de 2009

PF PRENDE DIRETOR DO BASA

No site Último Segundo e no blog do Juvêncio Arruda:

Em trabalho conjunto, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal em Rondônia deflagraram, na manhã desta terça-feira, a Operação Abate. O trabalho é resultado de mais de ano de investigações realizadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal. Segundo a polícia, as apurações apontaram a prática de diversos crimes cometidos para favorecer empresas frigoríficas, laticínios e curtumes fiscalizados pela Superintendência Federal da Agricultura em Rondônia. Em troca, os servidores públicos envolvidos recebiam vantagens indevidas das empresas favorecidas. Além de frigoríficos, laticínios e curtumes, foi identificado um importante grupo econômico com sede em Mato Grosso, responsável por pagamento de propinas a servidores públicos da Superintendência Federal da Agricultura em Rondônia, Banco da Amazônia, Ministério da Integração Nacional, Agência Nacional da Energia Elétrica e Secretaria do Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso.Estão sendo cumpridos 15 mandados judiciais de prisão preventiva, sete mandados judiciais de prisão temporária, além do cumprimento de 43 mandados de busca e apreensão na sede da Superintendência Federal da Agricultura em Rondônia, na residência de vários investigados e na sede de diversas empresas envolvidas no esquema.

As execuções das ordens judiciais estão sendo cumpridas em oito Estados (Rondônia, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Pará e Rio Grande do Norte) e no Distrito Federal, envolvendo um efetivo total de 250 policiais federais, além de 65 viaturas.

No Pará, o encarcerado foi simplesmente o Diretor de Infra-Estrutura de Negócios do Banco da Amazônia (BASA), Augusto Afonso Monteiro de Barros. A coisa se arrastava há algum tempo. Augusto foi gerente do banco em Rondonia, e foi no PT de lá que conseguiu o aval para ser nomeado diretor do BASA. Na Agência Belém-Centro do banco, a perplexidade é total.
Charge-Néo

Para visualizar postagens deste blog

É fácil! Clique em uma categoria (listagem no lado direito) e, então, você poderá ler especificamente, por exemplo, todas as postagens relacionadas a Santarém, Clonando Pensamento, Músicas, etc.
Se desejar fazer um comentário sobre a postagem lida, é só clicar na palavra comentário no rodapé da mesma e escrever sua opinião, crítica ou sugestão.

Clonando Pensamento

“Uma comissão consiste de uma reunião de pessoas importantes que sozinhas não podem fazer nada, mas que juntas decidem que nada pode ser feito”. (Anônimo)

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Maria do Carmo - mulher motivada e forte

"Voltei pra governar Santarém porque vocês quiseram que eu fosse prefeita de novo, porque a tese defendida pelos advogados que trabalharam conosco foi vitoriosa no STF e porque Deus quis que fosse esse o desfecho. Tenham a certeza de que a Maria que está aqui hoje, é muito diferente daquela Maria que não pode tomar posse em 1º de janeiro deste ano. Se os adversários achavam que eu ia me tornar uma mulher fraca, covarde e desmotivada, eles caíram do cavalo. Eu voltei ainda mais forte, mais determinada e com mais vontade de promover justiça social e trabalhar pelo meu povo. E vamos ao trabalho!" (Maria do Carmo Martins ao tomar posse no cargo de prefeita de Santarém, dia 12)

Violência, ousadia e impunidade

O que aconteceu (>Dano a veículo de jornalista é tentativa de intimidação ao jornal O Estado do Tapajós) na residência do jornalista Miguel Oliveira, em Santarém, é a repetição de casos de tentativas de fazer calar profissionais que atuam na imprensa local. Infelizmente, enquanto o fato está em evidência, anunciam que enérgicas medidas serão adotadas para punir os culpados, principalmente os mandantes desses atos de vandalismo. O tempo passa, e nada... Os prometidos e esperados "rigorosos inquéritos" perdem a embalagem até que, como a propaganda daquela cerveja: "não se fala mais nisso". Quer queiram, quer não, a impunidade é incentivadora da persistência no delinquir. Só nos resta pedir a Deus que faça cessar essa onda de violência, ousadia e impunidade na Pérola do Tapajós.
E você, meu caro amigo Miguel, mais do que temido, deve ser respeitado por colocar, como finalidade maior de sua atuação como jornalista corajoso e competente, a busca e a divulgação da verdade nas páginas do jornal "O Estado do Tapajós" (impresso e online).

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Clonando Pensamento

“Uma ou duas vezes na vida, a mulher deve amar um homem que não presta. É para aprender a dar valor ao homem bom”. (Anônimo)

Leitorado

De N.G - bairro Nazaré - Belém:
Dois casos para reflexão:
1) Cadê o julgamento do hábeas corpus concedido pelo desembargador Holanda e que resultou na soltura do Luiz Sefer? O Tribunal de Justiça do Pará resolveu engavetar tudo e deixar o pedófilo soltinho, soltinho, para fazer novas vítimas ou interferir junto às testemunhas para fazê-las calar ou falar a seu favor mediante pagamento de uma boa “ponta”? Não será motivo para os defensores dos direitos das crianças e adolescentes forçarem uma tomada de atitude por parte do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para que o TJE resolva logo essa questão, ou seja, se prende ou solta de vez esse demônio?
2) Os jornais de hoje em seus cadernos policiais dão destaque para a greve de fome de presos da Seccional de Marituba porque foram proibidas visitas e recebimento de alimentos e bilhetes. Eles dizem que não irão receber a comida fornecida pela Superintendência do Sistema Penitenciário até que um promotor de Justiça fosse visitá-los para ouvir suas queixas e reivindicações. Não seria o caso das autoridades policiais deixarem esses bandidos continuarem em jejum até quando quiserem? E se morrerem? Melhor para nós – contribuintes – que sofremos com a ação desses facínoras que matam, que seqüestram, que roubam sem dó, sem piedade de ninguém. Que morram!!! De preferência com fome, com sede, sofrendo muito...

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Maria é diplomada

O juiz eleitoral Gabriel Veloso entrega o diploma de prefeita de Santarém à promotora Maria do Carmo Martins de Lima, em solenidade realizada ontem, no auditório do tribunal do júri. (Fonte: O Estado do Tapajós Online)

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Maria é recebida festivamente





As fotos (site da Prefeitura de Santarém) mostram o quanto Maria do Carmo foi festejada e acarinhada pelo povo santareno, dia 8, quando retornou à cidade após conquistar vitória no STF. Já diplomada, hoje, como prefeita reeleita, será empossada na próxima sexta-feira (12).

No blog do Juvêncio Arruda:

>Plebiscito de Carajás
O blog concorda com os votos dos senadores José Nery (PSOL) e Flexa Ribeiro (PSDB) favoráveis ao plebiscito sobre o estado do Carajás. Certamente não pelos mesmos motivos de Suas Excelências - de natureza eminentemente eleitoral - mas concorda, mesmo sendo contrário ao esquartejamento do estado.Protestando contra o voto dos senadores, a Associação Comercial do Pará não percebe que lógicas e sentimentos completamente distintos marcam o sentimento divisionista no Pará ao compará-lo com casos em outros estados.
A ACP nunca produziu um documento consequente a respeito do tema, o que é lamentável embora compreensível. Até o final do ano deverei doar pra ACP um exemplar de minha dissertação de mestrado, inteiramente financiada por meus próprios bolsos, versando sobre o tema. Haverá muito tempo, depois disso, para que a ACP compreenda, querendo, que o plebiscito é uma etapa fundamental para a remoção de um dos maiores obstáculos para a emergência de um projeto estadual de desenvolvimento. A cada dia que passa, mediante a incompetência de alguns, a distração da maioria, e os interesses de parlamentares absolutamente distritalizados, eleitos pelo sul/sudeste do estado, o plebiscito se tornará mais difícil. Para o Pará, claro.

Clonando Pensamento

“Voto secreto e casamento são um convite ao adultério”. (Amaral Neto)

“O prostíbulo é onde acontecem as relações mais honestas entre homens e mulheres: por prazer, eles dão dinheiro; por dinheiro, elas dão prazer”. (Macedo Rodrigues)

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Cantiga da Velha Guarda = A noite do meu bem

Clique aqui >A noite do meu bem

Clonando Pensamento

“Nem sempre é feita justiça e as vezes ela demora a chegar, mas, nesse caso, a justiça aconteceu e foi respeitada a vontade do povo. Nunca duvidei que Maria tivesse o direito de assumir a prefeitura e por isso dei meu total apoio a ela. Enquanto ela esteve afastada, o governo do Estado continuou trabalhando da mesma maneira com o município, encaminhando obras e atendendo às necessidades surgidas com as cheias”. (Governadora Ana Júlia Carepa ao comentar a vitória da prefeita reeleita de Santarém, Maria do Carmo Martins)
(Fonte: Diário do Pará)

Clonando Pensamento

“No parlamento tudo é fingimento: o apoio, a oposição, os elogios, as críticas, os aplausos, as vaias, e até o ódio é fingido”. (Carlos Lacerda)

“Não se preocupe em evitar as tentações. À medida que você envelhece, elas o evitarão”. (Laurence J. Peter)

Leitorado

De Anônimo:
De Anônimo:
"Engana-se quem pensa que a novela Maria do Carmo chegou ao final. Ainda há um capítulo que não foi ainda encerrado, deixando uma grande expectativa no ar: qual o advogado que realmente foi decisivo, foi o principal responsável pela volta da Maria à prefeitura de Santarém? Foi o Egydio Sales Filho? Foi o Walmir Brelaz? Foi o Jarbas Vasconcelos? Caberá à Maria do Carmo dirimir essa dúvida, pois renderá votos na próxima eleição da OAB. Eu, particularmente, acho que nesse caso o Jarbas Vasconcelos teve melhor desempenho tanto no Tribunal Regional Eleitoral como no STF".

Leitorado

De Anônimo:
O Almir Gabriel é o maior dos petistas no Pará! Senão vejamos: não deixou o Jatene ser candidato a reeleição - seria vitorioso, com certeza - e tomou o lugar dele para que a Ana Júlia fosse a governadora. Agora, faz ataques injustos ao Jatene e quer que o candidato ao governo em 2010 seja o Mario Tapiocouto para a Ana Júlia se reeleger. Alguém duvida que Almir é o cara... de pau? Ou será que ele está mesmo caducando?

sábado, 6 de junho de 2009

Vitória de Maria do Carmo é festejada em Belém

Maria festejada pela militância petista
Governadora Ana Júlia participou da carreata e enalteceu vitória da Maria do Carmo

Militantes do PT fizeram festa
Por volta das 13h, ao desembarcar no aeroporto local, Maria do Carmo Martins foi recebida com festa pelos petistas de Belém que, em carreata pelas ruas da cidade demostraram sua alegria pela volta de sua correligionária à prefeitura de Santarém. Em entrevista coletiva no Hangar, Maria prometeu reconstruir Santarém, castigada pelas chuvas e enchente do rio Tapajós.
(Imagens: TV Liberal)

No Repórter 70 (O Liberal):
-O senador Jarbas Passarinho, a pedido da própria Maria do carmo, empenhou-se na campanha para que a prefeita de Santarém recuperasse o seu mandato. Filha do antigo deputado Everaldo Martins, que pertencia à Arena e muito amigo de Passarinho, Maria do Carmo sempre teve um bom relacionamento com o senador.
No Repórter Diário (Diário do Pará):
-A governadora Ana Júlia comanda hoje líderes e militância petistas convocados para recepcionar, ao meio dia, no aeroporto de Belém, a prefeita eleita de Santarém, Maria do Carmo Martins. O partido preparou festa vip para a prefeita, com almoço no Hangar.
-Na segunda-feira, Maria tomará o café da manhã ao lado de Ana Júlia, com deputados federais e estaduais do PT. À tarde, as duas desembarcam em Santarém confiantes de que, na terça, a Justiça Eleitoral diploma Maria, para que assuma a prefeitura no mesmo dia.

Clonando Pensamento

“Ser pobre não é crime, mas ajuda a chegar lá”. (Millôr Fernandes)

“Quando a bajulação não atinge seu objetivo, você pode estar certo de que não é por falta de vaidade do bajulado - é por incompetência do puxa-saco". (Anônimo)

No blog Espaço Aberto (jornalista Paulo Bemerguy):

A primeira providência da prefeita Maria do Carmo (PT) quando assumir a Prefeitura de Santarém, no início de seu segundo mandato, será deflagrar uma “operação verão” para recuperar os estragos que as chuvaradas de inverno fizeram no sistema viário da cidade.
Ela também deverá anunciar sem demora o início de estudos urgentes para avaliar a situação de toda a orla de Santarém, que em boa parte foi inundada pelas águas do rio Tapajós durante a enchente deste ano, uma das maiores das últimas décadas e que causou enormes prejuízos financeiros, sobretudo aos comerciantes instalados na Avenida Tapajós.
Maria do Carmo anunciou essas duas primeiras medidas ontem à tarde, quando falou de Brasília com o repórter, por telefone, e ainda sob o impacto da decisão de quinta-feira (04), do Supremo Tribunal Federal. Por 6 a 4, o STF reformou julgado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que lhe cassara o registro de candidata à reeleição. “Estou aliviada e ainda emocionada. E devo confessar que a decisão de ontem [quinta-feira] me deixou tão emocionada que não consegui conter o choro. E não apenas eu chorei. Todos nós choramos. Até meus advogados. Eu sempre tive confiança em Deus e na Justiça. Sempre tive confiança no Supremo Tribunal Federal do meu País. Por isso é que só tenho a agradecer”, disse a prefeita.
Maria do Carmo chega no início da tarde de hoje a Belém e aqui passará o final de semana. Deve retornar à sua cidade somente na terça-feira. Se todos os procedimentos burocráticos, posteriores à decisão do STF – inclusive a publicação do acórdão com a decisão do Supremo - correrem bem, ela estima que deverá ser diplomada pelo Juízo Eleitoral de Santarém na terça e empossada pela Câmara Municipal no dia seguinte, quarta-feira, em meio a uma grande festa popular.
A prefeita adiantou ao blog que dificilmente será possível desenvolver alguma programação especial para marcar em grande estilo o aniversário de Santarém, no próximo dia 22 de junho. Mas se permitiu avaliar qual é o melhor presente que a cidade vai receber. “Sem falsa modéstia, mas acho que o melhor presente que Santarém poderá receber será a minha volta, para honrar o mandato que o povo me concedeu”, disse Maria. Ela informou que ontem mesmo, nem bem haviam se completado as primeiras 24 horas da vitória obtida no Supremo, teve encontros na Casa Civil da Presidência da República, em Brasília. E neste final de semana terá uma audiência – já marcada – com a governadora Ana Júlia Carepa (PT).
Tanto nos encontros da Casa Civil como na audiência com Ana Júlia, a pauta é uma só: a prefeita busca informações sobre as disponibilidades financeiras que ainda existem, para que tanto a União como o governo do Estado ajudem a dar andamento ou mesmo iniciar projetos que recuperem Santarém, depois destes seis primeiros meses de inverno rigoroso. Maria do Carmo também ressaltou ser prioritário, neste início de mandato já no meio do ano, articular-se politicamente não apenas com a Câmara Muncipal, mas com a bancada federal do Estado, para definir o orçamento do próximo exercício e quais as emendas que, no Congresso, poderão ser apresentadas para constar da peça orçamentária da União.
A prefeita foi enfática dizer que não considera estes seis primeiros meses um “tempo perdido”. Ao contrário, aproveitou para ressaltar a atuação do prefeito interino, o vereador José Maria Tapajós (PMDB).“Eu quero deixar bem claro que o vereador José Maria Tapajós, como prefeito interino de Santarém, fez o que era possível fazer. E digo mais: acho que eu mesma, se estivesse no lugar dele, faria tudo exatamente como ele fez. O prefeito interino enfrentou uma conjuntura difícil, e a mim cabe agradecer-lhe pelo muito que fez por nossa cidade”, disse Maria do Carmo.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

No blog da Franssinete Florenzano:

>HC de Sefer pode ser cassado na 2ª feira
No dia 01.06.2009, o Juiz Eric Aguiar Peixoto, da Vara de Crimes Contra Crianças e Adolescentes, prestou informações a respeito da sua ordem de prisão preventiva de Luiz Afonso de Proença Sefer, através do Ofício 12/2009. No dia 03, os autos foram encaminhados ao Ministério Público, para manifestação.

Espera-se que na próxima segunda-feira o processo 200930049265 seja incluído na pauta de julgamento das Câmaras Criminais Reunidas do TJEPA e o colegiado dos desembargadores casse o Habeas Corpus concedido a Sefer. A decisão do juiz Eric Peixoto descreve os fatos ensejadores da prisão com detalhes e seus fundamentos jurídicos são irretocáveis. Salta aos olhos o perigo que a liberdade do acusado representa para a vítima e testemunhas.
___
Deste blog:
Embora faça parte das Câmaras Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça do Pará, a desembargadora Albanira Lobato Bemerguy não poderá participar do julgamento desse processo, porque é sogra do juiz Eric Aguiar Peixoto, impedimento previsto no Regimento Interno do TJE e Código de Processo Penal.

Leitorado

De Ernesto F.G - Bairro de Aparecida/Santarém:

"Santarém e os santarenos assistiram ontem o capítulo final - e feliz - da novela ´Maria do Carmo - A Guerreira`. Essa brava mulher deu provas a todos nós de que devemos lutar, sem medo, sem esmorecimento e com coragem, pela conquista dos nossos direitos. Nesses cinco meses em que esteve fora do poder, Maria certamente teve a oportunidade de observar e sentir quem são realmente os seus amigos, os seus aliados. E, principalmente, quem são os traíras, os traidores. Ao reassumir o cargo de prefeita, a nossa Guerreira haverá de saber apartar o joio do trigo e, sem ódio, mas com firmeza, tirar do seu caminho e da sua administração, gente ingrata, gente incapaz de ser amiga, de ser leal, de ser solidária em momentos difíceis, nas adversidades. E vamos em frente, com a Maria e o Everaldinho dizendo aos seus adversários: ´Vocês vão ter que nos engolir por mais 4 anos`."

Clonando Pensamento

"A única coisa de valor que podemos deixar para nossos filhos é o que nós somos, não o que temos". (Leo Buscaglia)

"Quem sabe faz a hora, não espera acontecer". (Geraldo Vandré)

No blog Espaço Aberto (jornalista Paulo Bemerguy):

>Advogados festejam vitória de teses no caso Maria
Advogados que atuaram na defesa da prefeita Maria do Carmo, vitoriosa no Supremo Tribunal Federal, comemoram a prevalência das teses que sempre defenderam, desde que começaram as tentativas de impugnar a candidatura da petista junto ao Juízo Eleitoral de Santarém até as etapas posteriores, quando o caso foi submetido à apreciação do TRE, do TSE - que chegou a cassar o registro da candidata reeleita - e por fim no STF.“Estou felicíssimo. Você nem imagina como estou feliz”, festejou, em contato com o blog por telefone, o advogado Egydio Sales Filho. “Isso demonstrou que nós estávamos certos. Primeiro, quando fomos vitoriosos em Santarém e depois, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Belém. Posteriormente, quando ingressamos com um embargo de declaração e expusemos teses que, ao final, acabariam acolhidas”, disse o advogado.

Foi Egydio quem fez, no TRE, a sustentação oral (vitoriosa) em defesa de Maria do Carmo. E posteriormente, quando o processo chegou a Brasília, participou ativamente da elaboração das teses que acabaram por empurrar o processo para a decisão do Supremo.

Walmir Brelaz é outro que integrou o time de advogados da prefeita e que, não raro, precisou amanhecer e anoitecer em tribunais, para acompanhar a cada momento a tramitação dos recursos impetrados por Maria do Carmo e contra ela. Ele também comemorava, ontem à noite, o reconhecimento do Supremo de que ela tem o direito de exercer legitimamente o mandato que alcançou nas urnas.

Além dos dois paraenses, atuaram ainda na defesa de Maria do Carmo os advogados José Eduardo Alckmin (que fez a sustentação ontem, no Supremo), Mauro César Santos e Antonio César Bueno Marra.Esse foi o time de advogados da prefeita Maria do Carmo.Se algum mais houver, faz parte do terceiro time.Ou do quarto, sabe-se lá.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Maria do Carmo venceu!

Vitoriosa (6 x 4) no Supremo Tribunal Federal (STF), Maria do Carmo Martins será diplomada e assumirá o cargo de prefeita de Santarém para o qual foi reeleita nas últimas eleições.

Clonando Pensamento

"Um bebê é a opinião de Deus de que a vida deveria continuar". (Carl Sandburg)

"A melhor maneira de formar crianças boas é fazê-las felizes". (Oscar Wilde)

quarta-feira, 3 de junho de 2009

A música e o tempo

Artigo de Vicente Malheiros da Fonseca - magistrado, professor e compositor, publicado no jornal Uruá-Tapera, edição de maio/2009.

Na semana do Dia das Mães estive no programa Café Cultura, da jornalista MichelleValente, na TV Cultura, com o maestro Jonas Arraes, para entrevista sobre o Recital Cidadão, apresentado pela contralto Gabriella Florenzano e o pianista HumbertoAzulay, na Igreja de Santo Alexandre, com o propósito beneficente de incentivar doações para o Projeto Cururu (Belém) e para a Escola de Música Maestro WilsonFonseca (Santarém), que promovem educação musical para jovens, pois também participei do concerto no acompanhamento, ao piano, na execução da música Lenda doBoto (Wilson Fonseca). Foi durante aquele Programa de TV que conheci o poeta Edgar Macêdo (Operário das Palavras), que declamou o seu poema Lição de Amor, em homenagem às mães.

Na mesma noite, compus uma canção para este belo texto poético. E aí nasceu mais uma parceriamusical. Em menos de 15 dias, escrevi, sobre poemas de Edgar, outras quatro músicas:Na pele da raça, essa dor que não passa (samba); Planeta Coração (maxixe); Voz de Índio (sairé); e Declaração de Amor (canção).

Entusiasmado com a nova parceria, o poeta enviou-me mensagens como estas: "Meu parceiro, você me faz acreditar novamente que existem milagres. Que a generosidade e a sensibilidade humanas, ainda estão nas entrelinhas da vida. Acho que já ouvi a execução da sua música umas trinta, quarenta vezes nesta manhã. Sei o quanto as notas musicais valorizam letras, realçam imaginações, e dão o tom da emoção do poeta. Muitas das vezes como neste caso, até a elevam, em decibéis que embalam nossas almas. Ainda faremos muitos trabalhos juntos, por isso me permiti, resguardadas as proporções de dizer no título que somos, como diria Monteiro Lobato, 'Raízes da mesma Fábula'. A voz do nosso ÍNDIO, ecoará bem mais longe. Tradições como a dança do Sairé, a dança do Aruanã, uniram o Xingu e o Tapajós, e esse nosso grito amazônico dramático, poético e lúdico, ainda há de ser executado na Quinta Avenida, em Tóquio... em qualquer lugar deste planeta, onde a sensibilidade humana prevaleça sobre as leis de mercado. Acho que enquanto houver papel, caneta e piano, seguiremos criando ambientes que nos façam lembrar que ainda somos INDIOS, e temos VOZES, cantos lamentos e talentos a serviço da harmonia do planeta. Amém!"

O mês de maio começava e terminava com música. Compus o hino 1º de Maio, em homenagem ao Dia do Trabalho; e a pedido da Drª Maria do Carmo Martins Lima, ex-prefeita de Santarém, a valsa Ana Victória, para os 15 anos de sua filha. Em junho, o Quarteto Maestoso participa do XXII Festival Internacional de Música(Fundação Carlos Gomes), com músicas do francês Maurice Ravel, do paulista Osvaldo Lacerda, além do meu chorinho Irurá, peça premiada no Concurso Internacional de Composição 2006, promovido pelo Quinteto Amizade, de Brasília. Em breve, o quarteto fará um concerto com músicas de três gerações da família Fonseca (José Agostinho da Fonseca, Wilson Fonseca e Vicente Fonseca), como ocorreu em janeiro deste ano, no Theatro da Paz, durante o 5º Fórum Mundial de Juízes.
De: Sponholz

Clonando Pensamento

"A imprensa fortalece a democracia quando se contenta em informar os fatos, não criá-los; quando não se transforma em porta-voz de um pensamento político. Aí a liberdade de imprensa estará arranhada". (Presidente Lula)

"O maior recurso natural que qualquer país pode ter são suas crianças". (Danny Kaye)

terça-feira, 2 de junho de 2009

Sefer se apresenta no TJE

O ex-deputado estadual Luiz Sefer, acusado de estupro e atentado violento ao pudor contra uma menina de 9 anos, se apresentou ontem ao desembargador Raimundo Hollanda, que concedeu a liminar revogando a prisão preventiva dele, decretada pelo juiz Erick Peixoto, a pedido do Ministério Público do Estado. Recém-chegado do Rio de Janeiro, o suspeito de pedofilia recebeu advertências formais de só sair de Belém novamente sob autorização expressa da Justiça.

Segundo o advogado do ex-parlamentar, Oswaldo Serrão, Sefer foi cumprir o protocolo se apresentando ao magistrado que lhe concedeu o habeas corpus. A visita, marcada anteriormente para hoje, ocorreu no final da manhã de ontem. Segundo Serrão, o ex-deputado estava adoentado e foi para o Rio de Janeiro se tratar. O advogado, entretanto, disse que não sabia do que sofre seu cliente e que acredita que possa ser algum mal relacionado ao estresse.

Para Serrão, não houve desrespeito à Justiça com a viagem de Sefer para Rio, uma vez que o cliente dele tem residência fixa na capital carioca e partiu de Belém antes de ser decretada a prisão preventiva, cumprida no último dia 26 de maio, no Rio. Segundo Serrão, a apresentação de ontem se tratava de uma medida formal para que Sefer fosse informado das condições de sua liberdade. Agora cabe às Câmaras Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça do Estado (TJE) julgar o mérito do pedido, que pode ou não confirmar a liminar. Segundo informações da assessoria de imprensa do TJE, o julgamento do habeas corpus ainda não entrou na pauta de sessões.

Serrão afirmou que distribuirá memorial a todos os membros das Câmaras, explicando os motivos pelos quais seu cliente deve permanecer livre. 'A decisão do TJE foi técnica, baseada no que determina a lei. As pessoas confundiram prisão preventiva, que pode ser revogada, com prisão condenatória. Estão tentando antecipar uma pena'.

O promotor de Justiça que pediu prisão de Sefer, Fabiano Amiraldo, reafirmou que acredita que os fatos revelam a 'alta periculosidade do acusado'. Quanto ao julgamento do habeas corpus, Amiraldo diz que os 'desembargadores podem ter dificuldades de refutar tanto os argumentos do MP, quanto aqueles usados pelo juiz para expedir o mandado'. 'Ele (Sefer) estava influenciando sim o processo e poderá fazê-lo agora solto', afirma.

Integrantes de movimentos sociais emitiram desaprovação à atitude do TJE. Questionado sobre a manifestação, Serrão disse que é 'programado mentalmente para ignorar os movimentos sociais e a decisão foi extremamente legal'. (Fonte: Amazônia)

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Senadinho azulino

O meu Clube do Remo está atravessando fase ruim, reconheço. Mas haveremos de superar todas as dificuldades e, no próximo ano, retornaremos ao cenário esportivo do Pará com força total para alegria da nação azulina. Enquanto isso, o nosso "Senadinho Everaldo de Souza Martins" continua ativo, com reuniões normais na sede social do Leão Azul, inclusive promovendo festejos em homenagem aos "senadores" aniversariantes de cada mês. A foto registra as presenças de Luiz Bastos, Dirceu Pinto Marques, Aurélio do Carmo, Amaro Klautau e Ercio Bemerguy em um desses eventos.

Clonando Pensamento

"Jesus dizia: AMAR; a Igreja diz: PAGAR". (Victor Hugo)

"Quando a lei estiver contra nós, devemos argumentar os fatos. Quando os fatos estiverem contra nós, devemos argumentar a lei. Quando a lei e os fatos estiverem contra nós, devemos procurar outro advogado. (Anônimo)

No blog do Juvêncio Arruda:

> A Sociedade Clama Por Justiça
Foram inúmeras as manifestações de indignação com a decisão do Des. Raimundo Holanda Reis, que mandou soltar o ex deputado Luis Afonso Proença Sefer. Por conta disso, a OAB e demais entidades de direitos humanos, resolveram externar esse sentimento numa faixa que será levada amanhã ao TJE por ocasião do depoimento de Sefer.

Clonando Pensamento

"Tá faltando pena e tá sobrando impunidade/ Impunidade é a mãe da covardia/ No país verde-amarelo/ Tem inocente na cela/ E tem bandido no castelo". (trecho de "Martelo", a nova música do cantor Fagner em parceria com Gabriel Pensador com críticas à Justiça e à impunidade)

"A má informação é mais desesperadora que a falta de informação". (Charles Caleb Colton)

"A diferença entre o sexo pago e o sexo grátis é que o sexo pago costuma sair mais barato". (H.L. Mencken)

Caso Sefer

Hoje, tão logo inicie o expediente do Tribunal de Justiça do Estado, o juiz Eric Aguiar Peixoto irá protocolar relatório dirigido ao desembargador Raimundo Holanda Reis contendo informações sobre os motivos que o levaram a decretar prisão preventiva do ex-deputado Luiz Afonso de Proença Sefer.

Por outro lado, não consta da pauta da sessão de hoje das Câmaras Criminais Reunidas o caso Sefer, ou seja, não decidirão se acatam ou se tornam sem efeito a decisão do desembargador Raimundo Holanda Reis que concedeu habeas corpus em favor de Sefer.